Depois que conhece(aprende)…. É difícil regredir!

Como o próprio titulo diz, depois que se aprende a utilizar um sistema operacional realmente superior, fica muito difícil regredir.

Há alguns anos, confesso que tardiamente, eu me tornei usuário do Mac OS X, conheci o sistema na versão 10.5 (Leopard), simplesmente, foi uma emoção/paixão/amor/fascínio ao primeiro contato. Mas, o que me levou a utilizar esse sistema? O que me fez “querer” conhecer? Uma vez, que tudo era complicado, e difícil naquela época, a começar pela simples compra do computador da Apple. A resposta no meu caso é bem simples de se obter.

Desde 2001 utilizo o Linux, comecei no Conectiva 7, e de lá pra cá, nem sei mais quantas distribuições testei, apesar de ter utilizado por alguns anos, o Conectiva, foi em um sistema, chamado Kurumin, que eu percebi que poderia adotar definitivamente o Linux como Sistema Operacional principal, pois eu vivi a fase “negra” do Windows XP.

A cultura de todos os usuários de computadores brasileiros sempre foi, e percebo que ainda é, de não pagar pelo sistema operacional, e nessa época, de 2002 até 2007, foram 05 anos de muitas dificuldades, é simples de entender. Não existia em minha cidade uma “Mega Store”, onde se compravam Desktops pré configurados, devidamente com o sistema operacional já instalado e licenciado, em minha cidade, existiam (em), as lojas onde o consumidor comprava um Desktop customizado, amigavelmente conhecido como “montado”, onde o comprador tem a liberdade de decidir por todo o hardware que vai comprar, mas quando é chegada a hora de decidir o sistema operacional, o próprio vendedor dizia, “eu instalo e já entrego configurado” o Windows XP, é óbvio que o vendedor vai instalar um sistema “pirata”, pois o “XP Professional” naquela época custava algo em torno de R$ 1.200,00, portanto, utizando-se de sistemas assim, o consumidor final era gravemente lesado, pois não recebia as atualizações, os service-pack’s da microsoft, e seu sistema, mesmo com um bom antivírus instalado, ficava com graves falhas (brechas), por onde milhares de vírus facilmente poderiam ser inseridos. E na grande maioria das vezes, o usuário final era leigo, não tendo a instrução, ou melhor, o conhecimento de que SIM, seu sistema operacional necessita regularmente de cuidados, como atualizações e correções, procedimentos esses que apenas um sistema devidamente licenciado estariam aptos a realizar. Uma vez sendo leigo, esse usuário geraria mais lucro ainda para essas lojas, que viam ali a possibilidade de quem sabe duas ou mais vezes ao ano, formatar esses computadores, pois era óbvio que em pouco tempo, o sistema estaria inutilizável.

Portanto, não tenho definitivamente, a menor saudade dessa época tenebrosa que presenciei… mas deixo bem claro, não convivi. Pois sempre utilizei produtos licenciados, por uma questão de conduta profissional, afinal esse é o meu trabalho, tenho eu que dar o exemplo!

Eu gostei muito do Windows XP, não me recordo de ter presenciado alguma vez, situações desagradáveis com essa versão do windows. Foi a versão que muitos programadores / desenvolvedores amaram. Odiei a versão vista, torci o nariz para a versão 7, mas hoje já me acostumei e também a acho estável.

Mas por ter vivido essa época e ter conhecido um sistema operacional chamado Ubuntu, que foi lançado em abril de 2006, eu definitivamente abandonei o Windows por um bom tempo.

Tudo no Ubuntu era mágico e funcional, o hardware sendo prontamente reconhecido, o sistema íntegro (não apresentava falhas), pronto para qualquer usuário, gratuito, com bons softwares rodando. Era o futuro em minha tela.

Por me dedicar tanto assim a Linux, e obviamente me aprofundar, que descobri que ele nascerá de um outro sistema, que seu coração, tinha sido “transplantado” de um sistema robusto e totalmente confiável, chamado UNIX, e que desde 1984 uma empresa chamada Apple, também criava seus sistemas operacionais baseando-se nele. Portanto, foi quando comecei a buscar incansavelmente informações sobre o sistema operacional da Apple, e eu não consegui encontrar nada de negativo, todos elogiavam e elogiavam muito, o único problema era o custo dos desktop’s / notebook’s aqui no Brasil.

O pior, eu não tinha ninguém para ligar, para servir de referência, para fazer perguntas, pois ninguém……. absolutamente, ninguém que eu conhecia naquele fim de mundo algum dia havia utilizado o Mac OS X. Daí, não tive dúvidas, comprei o Macbook White com o Mac OS X 10.5…… que quando chegou, no momento em que eu o liguei… eu quase caí do sofá, de tão linda e mágica que é apresentação do sistema, que só é possível ver na primeira vez que se liga o equipamento.

Depois de um dia inteiro conhecendo o sistema, que sinceramente é altamente intuitivo e simples, eu pude entender, que o Linux ainda estava muito longe de chegar a perfeição que a Apple atingirá em seu sistema operacional. Ele é simplesmente “perfeito” em tudo.

Eu deixo claro aqui, que não tenho nada contra nenhum sistema operacional, eu apenas fiz uma escolha, mas ainda sim, utilizo o Windows, diariamente, bem como o Linux e o Mac OS X e posso garantir que é muito bom ver isso tudo funcionando!

Eu definitivamente amo essa tal de “Tecnologia da Informação”.

Veja o vídeo de Abertura do Mac OS X